Polícias e tribunais

13 juin 2008

GNR apreende 7,2 quilos de haxixe no Guadiana

Uma denúncia anónima levou a GNR a detectar 7,2 quilos de haxixe (32 pacotes) escondidos nas margens do rio Guadiana da freguesia de Baleizão.

De acordo com informações a que o JN teve acesso, a droga estava acondicionada em duas caixas de cartão, cobertas por plásticos. O "achado", foi confirmado pelo Capitão Manuel Jorge, relações-públicas da GNR, que justificou que "a carga"estava escondida há algum tempo". A GNR admite que a denúncia terá partido "de alguém que terá ficado de fora do negócio", e terá preferido "dar" o haxixe à guarda. As autoridades estão a proceder a investigações para tentar apurar de quem terá partido a denúncia, de forma a tentar chegar aos proprietários do haxixe. Esta é a maior apreensão de droga efectuada no concelho de Beja durante este ano, mas fica muito aquém do recorde alcançado no Alentejo, no passado dia 9 de Maio, quando a Brigada Fiscal de Sines apreendeu, em Vila Nova de Milfontes, 86 fardos de haxixe, com um peso de 2850 quilos e uma lancha-voadora. Na altura, o alerta que estavam fardos de droga a dar à costa foi dado para o posto da GNR de São Teotónio, que avisou a Brigada Fiscal e a Polícia Judiciária. Além da embarcação, encalhada junto às rochas e dos 86 fardos de haxixe, foram ainda apreendidos 50 bidões de gasolina, três mochilas com três fatos térmicos e um telefone satélite. images_56_

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Policia/Interior.aspx?content_id=957517

Posté par telmadoida à 12:01 - Commentaires [0] - Permalien [#]

Fechou empregada no WC durante jogo e "limpou" mercearia

Foi fechada no WC, pelo assaltante, armado, que depois praticou o roubo. De acordo com o testemunho dos dois irmãos, proprietários do "Mercado Marijol", junto à Estrada Nacional 109 (EN109), o assaltou ocorreu cercas das 18.30 horas de anteontem. Jacinto Ferreira, contou, ao JN, que saiu do estabelecimento antes de começar o encontro "para ver o jogo de Portugal num café. Nos jogos quase não há clientela e ficou a minha empregada na loja", explicou. Mas, enquanto decorria o jogo e a funcionária tratava de vários afazeres junto a um dos balcões, um indivíduo munido de uma arma de fogo e com o rosto semi-coberto por uma camisola de gola alta, entrou repentinamente no estabelecimento e ameaçou-a. "Ele apontou-lhe a arma e começou a dizer que queria o dinheiro", comenta Jacinto Ferreira. A funcionária terá respondido que não possuía qualquer quantia, mas o assaltante obrigou-a a deslocar-se até junto da caixa registadora, de onde retirou todo o dinheiro que ali se encontrava, quase dois mil euros. "Ainda levantou a máquina para ver se havia dinheiro escondido" adiantou o proprietário. O assaltante retirou, ainda, 23 volumes de tabaco de numa pequena arrecadação e obrigou, sob ameaça da arma de fogo, a funcionária a entrar para a casa de banho e ali permanecer. Depois, de ter a mulher fechada, fugiu. Apesar de receosa, a funcionária acabaria por sair da casa de banho e fugir por uma porta lateral para ir pedir ajuda aos funcionários de uma bomba de combustível próxima. "Estava no café quando o funcionário das bombas de gasolina veio avisar-me que estava a ser assaltado. Ao princípio nem queria acreditar", lembra Jacinto Ferreira. Recuperados do susto inicial, os dois irmãos, Jacinto e António Ferreira, lamentavam que até uma dívida de 400 euros, com quase oito anos de existência e que ontem a cliente decidiu pagar, tenha sido levada pelo assaltante. "Esperamos tanto tempo para agora acontecer isto", afirmaram. "Aproveitaram a hora do futebol quando não andava ninguém por perto para fazerem esta patifaria" comentavam alguns clientes, surpreendidos com o assalto A GNR esteve no local, mas a investigação foi entregue à Policia Judiciária. O homem envolvido no assalto é suspeito de estar ligado a vários roubos, na zona, sobretudo em farmácias.

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Policia/Interior.aspx?content_id=957518

Posté par telmadoida à 11:58 - Commentaires [0] - Permalien [#]

Comerciante de tabaco baleado em assalto

A escalada de assaltos a tansportadores de tabaco conheceu, esta quinta-feira, um dos episódios mais violentos.

Um armazenista, de 48 anos, foi alvejado numa perna por um gangue, munido de caçadeira, que roubou a carrinha com a mercadoria. O ataque, protagonizado por quatro indivíduos encapuzados, ocorreu cerca da meio-dia, na Avenida de Lagos, zona de Francelos, concelho de Vila Nova de Gaia. A vítima foi surpreendida quando estava a chegar à habitação. "A minha mãe, que estava em casa, começou por ouvir umas pessoas a falar alto. Depois, ouviu um disparo e quando abriu a porta, já o meu pai estava no chão, com a perna ensanguentada", contou, ao JN, a filha do comerciante de tabaco, desconhecendo os motivos que levaram os ladrões a disparar. Os assaltantes não perderam tempo e puseram-se em fuga na carrinha da vítima, um Opel Kombo, e na viatura em que já se faziam transportar: um automóvel da marca BMW. Atingido na perna esquerda, o armazenista, que trabalha por conta própria, foi transportado pelos Bombeiros Voluntários de Valadares ao Hospital de Santos Silva, em Gaia, onde foi sujeito a uma intervenção cirúrgica. A carrinha roubada acabaria por ser encontrada abandonada, pouco depois, na Travessa Infante D. Henrique, nas imediações do apeadeiro de Miramar. Ainda continha alguma mercadoria, desconhecendo-se o motivo pelo qual o gangue só levou uma parte do tabaco. O facto de o assalto ter terminado com a vítima baleada poderá ter levado os assaltantes a agir com mais "pressa". A viatura foi apreendida pela PSP e encaminhada para a Polícia Judiciária do Porto, força policial que está com a investigação, a fim de ser alvo de peritagem. Contactada pelo JN, a presidente da Associação Portuguesa de Armazenistas de Tabaco (APAT), Helena Baptista, revelou-se preocupada com mais um roubo a profissionais do sector. "Os assaltos estão a ficar cada vez mais violentos", sublinhou a dirigente, que já tem alertado as autoridades policiais para esta nova vaga de acções criminosas, que começou a ganhar mais expressão em meados de Abril. Desde então, já foi registada pela PSP e pela GNR mais de uma dezena de situações, com incidência, nas últimas semanas, na zona litoral do concelho de Gaia. A mesma responsável lamenta que as polícias ainda não tenham dado uma resposta que tranquilize o sector. "A Polícia Judiciária diz que está atenta, mas continua tudo na mesma", afirmou Helena Baptista, revelando que a APAT irá reunir, no próximo dia 19, com a associação de Lisboa representativa de sector, para abordar a problemática. O gangue que actuou ontem na zona de Gulpilhares poderá ter estado envolvido noutros assaltos do género ocorridos nas últimas semanas ao longo da faixa litoral do concelho de Gaia. Houve casos recentes em Miramar, Canidelo e Madalena.

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Policia/Interior.aspx?content_id=957515

Posté par telmadoida à 11:56 - Commentaires [0] - Permalien [#]

06 juin 2008

Roubo com armas de fogo e sequestro

A Polícia Judiciária, através da Directoria de Coimbra, identificou e deteve três indivíduos, dois homens e uma mulher, pela presumível autoria de um roubo com sequestro, ocorrido no dia 30 do passado mês de Maio, na cidade de Coimbra.

A mulher envolvida na prática dos factos dedicava-se à prostituição e serviu como “isco”, encaminhando a vítima para um local ermo onde os dois homens, cada um empunhando uma arma de fogo, roubaram vários artigos pessoais ao ofendido.

A vítima foi depois amarrada, amordaçada e obrigada a entrar na bagageira do seu próprio veículo, onde permaneceu durante várias horas, vigiado por um dos assaltantes, enquanto que os outros dois se deslocaram a vários espaços comerciais, efectuando compras e levantamentos de dinheiro utilizando os cartões de crédito da vítima, cujos código se viu obrigado a revelar depois de ter sido agredido.

No decurso da investigação foi possível localizar e apreender alguns objectos pertencentes à vítima, bem com as armas de fogo que terão sido utilizadas para a prática da acção criminosa.

Os detidos, de 20, 24 e 27 anos de idade, foram presentes a primeiro interrogatório judicial sendo aplicada, a dois deles, a medida de coacção de prisão preventiva e ao terceiro a obrigação de se apresentar ás autoridades.

05 de Junho de 2008

Posté par telmadoida à 12:23 - Commentaires [0] - Permalien [#]

Operação “Fruta Proibida”

A Policia Judiciária, através da Direcção Central de Investigação do Tráfico de Estupefacientes (DCITE) e a Agência Tributária de Espanha, com a colaboração da Direcção Geral de Alfândegas e Impostos Especiais sobre o Consumo (DGAIEC) desencadearam nos últimos dias uma operação policial conjunta que culminou com detenção de vários suspeitos de pertencerem a uma organização criminosa internacional a operar em diversos pontos da Península Ibérica e que pretendia introduzir através do território nacional elevadas quantidades de cocaína, com destino a Espanha e outros países da União Europeia.

Assim, na sequência da chegada no final do passado mês de Maio, ao porto de Lisboa, de um navio de carga proveniente de um País Africano, foi levada a cabo uma acção de controle (análise de risco), juntamente com elementos da DGAIEC, visando os contentores descarregados neste porto, bem como a carga a granel, tendo sido seleccionados para fiscalização dois contentores frigoríficos, vazios, propriedade de uma firma sedeada em África.

Num dos contentores foram encontradas dissimuladas na estrutura, 89 embalagens contendo um produto que reagiu positivamente aos testes para cocaína com peso total de 103,150 kg.

Tendo em conta que os contentores tinham como destino final Espanha, foi solicitada às autoridades espanholas a sua entrega controlada visando a descoberta dos responsáveis/destinatários dos mesmos, o que foi autorizado pelo DIAP.

Na sequência dessa acção concertada entre a Polícia Judiciária e as Autoridades Espanholas vieram a ser detidos, nos arredores de Madrid, três colombianos e apreendidos relevantes elementos probatórios.

Já no dia 1 de Junho, esta Polícia veio a deter nos arredores de Lisboa um cidadão português, empresário, por envolvimento nos factos ilícitos acima descritos.

O grupo em questão estará inserido numa rede criminosa de cariz internacional e face ao modus operandi utilizado, estaria preparado para fazer entrar enormes quantidades de cocaína no espaço europeu, tendo Portugal como uma das portas de entrada.

Foram efectuadas diversas buscas quer em Portugal quer em Espanha, tendo sido aprendidas viaturas, computadores e outros elementos probatórios.

Os detidos foram sujeitos a primeiro interrogatório judicial e ficaram em prisão preventiva      

Realça-se a excelente cooperação internacional e de conjugação de esforços na luta global contra o crime organizado e a celeridade dos Magistrados do DIAP e do TIC de Lisboa.

4 de Junho de 2008

Posté par telmadoida à 12:22 - Commentaires [0] - Permalien [#]

23 mai 2008

Carjacking/ATM´s

0ICAXL53YUCAGBARXBCAJLYPDQCA12MTTYCA75G4T6CAURT3N7CALZX3OGCADLLDRFCA8XBJZFCA2PQFDYCAT2NEBLCAEOY5OOCASVHU30CAVK9XT8CA5G7XRRCA3SQUMOCA7KSRXBCAGHYJO8A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, procedeu à localização e à detenção de mais um dos suspeitos pertencentes ao grupo que se dedica a prática de crimes de roubo de veículos para utilização em furtos qualificados de ATM´s, na modalidade de “carjacking”.

O detido foi ontem apresentado às autoridades judiciárias competentes, para primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Torres Novas, tendo ficado sujeito à medida de coacção de obrigação de apresentação semanal às autoridades policiais da área da sua residência, em Setúbal.

16 de Maio de 2008

Posté par telmadoida à 12:09 - Commentaires [0] - Permalien [#]

Caso das praxes violentas conhece hoje decisão

Com a sentença - que será conhecida esta tarde - chega ao fim o caso de uma praxe violenta ocorrid2LCA6G67I6CA60X130CA5RW5VQCABILMXFCATJVJFJCA0TI7DECAPB3WLNCA3M1X31CAAYPGZICAFIIA5BCAQWFON2CABNHA00CAHJ43H4CAHMV2QPCA2OEZKXCAHATQBICAJF1GYDCA2K8DCQa na Escola Superior Agrária de Santarém. Sete anos depois de ter sido "barrada" com excrementos de porco contra sua vontade, a caloira Ana Francisco apenas exige "justiça" e quer ver condenados os autores da praxe.

No banco dos réus estiveram sete jovens que pertenciam à comissão de praxes da Escola Agrária e que foram acusados pelo Ministério Público (MP) dos crimes de coacção e ofensa à integridade física. Crimes que, segundo MP, ficaram provados durante as várias sessões de julgamento, já que na opinião do Procurador as acções cometidas contra Ana Francisco - que ainda foi obrigada a fazer o pino sobre um bacio cheio de bosta - não foram actos de praxe "mas sim um castigo".

Nas alegações finais, o MP pediu ao juiz que aplicasse aos jovens arguidos "penas que transmitam uma mensagem para o meio estudantil".

Da mesma opinião comungou a advogada da caloira, que pediu uma condenação "de carácter pedagógico". Pena que, frisou na ocasião, não irá ter qualquer consequência para Ana Francisco, mas que "poderá servir para outros caloiros".

Este caso remonta ao ano lectivo de 2001/2002. A 8 de Outubro, os veteranos levaram os caloiros para a Quinta da Bonita, propriedade da escola, para apanharem nozes. Um telefonema da mãe que Ana Francisco atendeu terá motivado "o castigo", assegurou em tribunal a estudante que, ao longo de várias horas, contou "o suplício" por que passou. "Tortura" e "humilhação" foram palavras proferidas pela jovem, que depois de ter denunciado o caso em carta ao então ministro do Ensino Superior, Pedro Lynce, e ter apresentado queixa na PSP, foi obrigada a sair da escola. Hoje continua a estudar, mas em Lisboa. AS

Posté par telmadoida à 11:59 - Commentaires [0] - Permalien [#]

Jovem morto a tiro de pistola em ajuste de contas no Bairro Alto

Carlos Varela

Um jovem, de 22 anos, foi morto a tiro, na madrugada de ontem, no Bairro Alto, em Lisboa, tudo levando a crer que se tenha tratado de um ajuste de contas. Foi mais uma madrugada de medo numa zona de Lisboa que os moradores dizem estar cada vez mais insegura, muito devido ao imparável tráfico de droga. É que só ontem, além do homicídio, houve mais três casos de agressões registados pelas autoridades e pelo menos dois outros reportados pela população ao JN, que fizeram um morto e três a cinco feridos.

No entanto, ao fim da tarde de ontem, ainda não eram conhecidas as razões que levaram ao assassinato de Banu Mica Marle de Melo, cerca das três horas da madrugada, já no Hospital de S.José, se bem que tenha sido visto a discutir na rua com dois ou três indivíduos. "Eu tinha estado com ele há meia hora", contou ao JN Rúben, de 30 anos, que conhecia a vítima desde os 12, muito por viverem os dois na Amadora e também por frequentarem o Bairro Alto.

"Não percebo o que se passou, ele vinha aqui com muita frequência, como eu, e nunca notei que ele tivesse tido alguma vez problemas com alguém", apontou. Mas a verdade é que, cerca das 2,30 horas, Banu foi visto a correr na Rua do Diário de Notícias. "Vinham vários tipos atrás dele", contou um morador.

O jovem virou na Travessa da Cara, subindo na direcção da Rua da Atalaya, mas acabou por cair na rua junto a um bar, nas imediações de um prédio

em obras. Banu

terá procurado aquele local, uma vez que era ali que costumava passar as noites, com amigos, mas quando chegou à Travessa da Cara já estava ferido de morte no tórax.

Levou pancada por engano

O tiro terá sido disparado ainda na Rua do Diário de Notícias. Tratava-se de uma bala de pequeno calibre, cujo invólucro foi recolhido pela Polícia Judiciária. "Ele tinha um furo muito pequeno, no lado direito, um pouco acima do fígado", contou Rúben. Banu ficou caído de barriga para cima. "Eu ainda lhe bati na cara, para tentar reanimá-lo, mas ele já tinha os olhos estranhos", recordou Rúben. A vítima acabaria por falecer no bloco operatório do Hospital de S. José, depois de os médicos tentarem uma intervenção cirúrgica para o salvar.

Mas, para a população do Bairro Alto, esta foi apenas a noite com consequências mais graves desde o ano passado. "Não foi só o rapaz que morreu", apontou Vítor ao JN. "Eu vi aí mais três esmurrados a pontapé". A mesma testemunha conta que houve outro caso, de "um homem que foi apanhado na rua, por dois". "Agarraram-lhe o pescoço e atiraram-lhe a cara contra o chão. Ficou cheio de sangue, mas depois pediram-lhe desculpa, dizendo que era engano, e foram-se embora", conta. Um outro morador reportou nova agressão, junto a um bar da Rua do Diário de Notícias, mas as autoridades já admitiram que pelo menos entre os casos que lhes foram reportados não há qualquer ligação. "Todos os casos são independentes", adiantou uma fonte policial ao JN, e mesmo o homicídio não tem ligação com as outras situações de agressão.

"Maneiras" esfaqueado

A população não quer saber e o que preocupa é a violência. "Vivo aqui desde os 15 anos e nunca vi isto assim", apontou ao JN Maria, uma antiga prostituta, que continua a viver no Bairro Alto, nas imediações do local onde Banu perdeu a vida. "Eu via-o aí muitas vezes. Olhe, sabe, eu já nem saio depois das sete da tarde, tenho medo, é roubos, é tiros, é barulho, é tudo..."

Ainda há semanas, houve mais duas agressões graves, desta vez com arma branca, "foi o 'Maneiras' e o 'Calçada'. Foram esfaqueados", contou outro morador ao JN. "Já estão em casa e estão bem, mas isto há sempre problemas e à noite, então, é muito perigoso".

Posté par telmadoida à 11:55 - Commentaires [0] - Permalien [#]

16 mai 2008

Engenho explosivo em escola

A Polícia Judiciária identificou o autor e esclareceu as circunstâncias em que ocorreu uma explosão no interior da Escola EB 2+3 José Silvestre Ribeiro, em Idanha-a-Nova.

A detonação, verificada pelas 14h10 m do dia 2 deste mês, quando decorriam actividades lectivas, causou grande pânico e levou à evacuação do estabelecimento de ensino.

Na sequência das investigações veio a apurar-se que o presumível autor é aluno da escola, inimputável em razão da idade, e que terá trazido de casa, o material necessário (detonador, cordão lento e alto explosivo), para o fabrico da bomba.

Apurou-se, ainda, que o mesmo aluno, acompanhado de um colega, também ele de menor idade, terá provocado anteriormente outras explosões nas imediações da escola e junto a uma antena retransmissora.

No decurso das diligências probatórias foram, ainda, apreendidas pequenas quantidades de material explosivo que, presume-se, se destinava a outras acções similares e constitui-se como arguido um indivíduo de 58 anos por posse de armas e omissão do dever de garante.

23 de Abril de 2008

http://www.pj.pt/cgi-bin/news.pl?action=viewarticle&id=3789

Posté par telmadoida à 12:03 - Commentaires [0] - Permalien [#]

Falso rapto

A Polícia Judiciária comunica que procedeu durante toda a madrugada e dia de anteontem à realização de aturadas diligências de investigação tendentes ao esclarecimento de uma situação de alegado rapto de um cidadão português, com a idade de 38 anos, ocorrido na Região do Grande Porto, o qual havia sido denunciado ao respectivo Serviço de Piquete, pelas 23H45 do dia 21 de Abril, último, pelo próprio cônjuge da “vítima”.

De acordo com os vários elementos disponibilizados pela denunciante, os quais pareciam verosímeis e, por isso, merecedores da melhor atenção e tratamento policial, a alegada vítima estaria desaparecida desde as 14H30 daquele mesmo dia, tendo o primeiro pedido de resgate, de valor significativo, sido solicitado pelas 22H45.

Em resultado do trabalho de investigação entretanto realizado, o qual implicou uma importante afectação de meios humanos e, bem assim, o recurso a meios avançados de investigação, foi possível localizar a alegada vítima, já pelas 20H00 do dia 22, junto à Estrada Nacional 108, que liga a cidade do Porto a Entre-os Rios, o qual veio entretanto esclarecer que tudo não passou de uma encenação por si protagonizada, com vista a dissimular um eventual suicídio que terá pensado cometer, de forma a não prejudicar a reclamação pelos seus directos familiares de eventuais indemnizações a que houvesse lugar em razão do seu ponderado desaparecimento físico.

Constituído arguido, pela eventual prática de um crime de “simulação de crime”, o mesmo indivíduo regressou entretanto à sua casa de morada habitual.

24 de Abril de 2008

http://www.pj.pt/cgi-bin/news.pl?action=viewarticle&id=3791

Posté par telmadoida à 11:59 - Commentaires [0] - Permalien [#]